"Leitores e lutadores"

O diretor da LIQUI MOLY, Ernst Prost, fala sobre interesse e indiferença

Caras colaboradoras e caros colaboradores,

 

Quebra de receitas de 50% após quatro meses. E o pior ainda está para vir! Continuam comigo? Continuam totalmente empenhados? Continuam a lutar dia e noite pela nossa comunidade, pela nossa empresa, pelos nossos clientes e pelos postos de trabalho? Isto vai ser preciso, pessoal! O número de desempregados está a aumentar por todo o lado, assim como os pedidos de insolvência. Os volumes de negócios continuam a cair. O nível das encomendas é extremamente baixo. Alguns dos nossos grandes clientes ainda estão em lay-off parcial ou totalmente parados até ao fim do mês. O mês de maio tem menos dois dias de trabalho do que no ano passado. Só isto já implica uma diminuição de 10% em tempos normais. À data de hoje, registamos uma quebra do volume de negócios de 27%... Quando corre mal e nada de melhor nos ocorre, mais vale continuar a celebrar, como nunca antes o fizemos, a história de 60 anos da nossa empresa... Isto não pode deixar nenhum de nós indiferente!

Lutar por cada lata, cada bidão, cada euro e cada encomenda. Fiz disso uma missão. Neste momento, estamos a dar o litro e mantemo-nos ativos na Internet de forma ininterrupta. Publicamos também comunicados de imprensa, informações sobre parceiros, newsletters e as nossas lendárias fotografias e histórias. Têm estado atentos(as) a isso tudo? Estão a acompanhar tudo o que criamos para não nos afundarmos? O sucesso pressupõe interesse e curiosidade. Por outro lado, o fracasso não é nada mais do que a triste consequência do "É-me indiferente"...

Decidam, pelo vosso empenho, se ajudam a salvar 1000 postos de trabalho na nossa empresa e uns 10 000 postos de trabalho nos nossos clientes, alguns dos quais estão numa situação mesmo difícil, o que coloca dramaticamente em perigo a sua existência, ou se tudo isto vos é indiferente.

Peço-vos encarecidamente: leiam, mostrem interesse, informem-se e mantenham-se altamente motivados(as) para que, todos juntos, ultrapassemos esta crise com os nossos clientes não só de forma saudável, mas também com êxito!

Espero que gostem de nos ler e de se informarem connosco. Espero que se divirtam ao lutar e ao pôr a mão na massa! As colegas e os colegas, todos os nossos clientes e os nossos fornecedores vão agradecer-nos.

 

Mantenham-se na rota do sucesso!

Melhores cumprimentos, 

Ernst Prost