Wähle ein anderes Land oder eine andere Region, um Inhalte für deinen Standort zu sehen. Select another country or region to see content for your location. Seleccione otro país o región para ver el contenido de su ubicación. Selecteer een ander land of een andere regio om de inhoud van uw locatie te zien. Vælg et andet land eller område for at se indhold, der er specifikt for din placering. Voit katsoa paikallista sisältöä valitsemalla jonkin toisen maan tai alueen. Choisissez un pays ou une région pour afficher le contenu spécifique à votre emplacement géographique. Επίλεξε μια άλλη χώρα ή περιοχή, για να δεις περιεχόμενο σχετικό με την. Scegli il Paese o territorio in cui sei per vedere i contenuti locali. 別の国または地域を選択して、あなたの場所のコンテンツを表示してください。 Velg et annet land eller region for å se innhold som gjelder der. Escolha para ver conteúdos específicos noutro país ou região. Välj ett annat land eller område för att se det innehåll som finns där. Konumunuza özel içerikleri görmek yapmak için başka bir ülkeyi veya bölgeyi seçin. Chọn quốc gia hoặc khu vực khác để xem nội dung cho địa điểm của bạn

Diese Box wird angezeigt, da die Seitensprache nicht mit einer den Browsersprachen übereinstimmt.

Close



Resultado quadrimestral/quebra de 50% nos lucros

Para o diretor, Ernst Prost, não é motivo para preocupação: "Isto ainda é fácil de recuperar", escreve ele, na circular de hoje aos trabalhadores

Estimados(as) colegas,

Depois de os primeiros quatro meses de 2020 terem sido marcados por uma pressão extrema, incertezas, caos, críticas constantes e desempenhos máximos devido à crise do coronavírus, analisamos as coisas de duas formas: em primeiro lugar, lutámos corajosamente. É certo que o volume de negócios de abril baixou 25%, mas os números cumulados mostram que, passado quatro meses, continuamos a registar um aumento de 11% em comparação com o ano passado. Lutámos corajosamente em toda a empresa, mas também fizemos um investimento gigante em publicidade em todos os canais de comunicação possíveis. Gastámos uns bons 10 milhões de euros a mais do que o originalmente previsto em publicidade, de forma a ultrapassar a crise. A nossa estratégia "Tem de se fazer algo agora para que não aconteça nada" funcionou, pelo menos até agora.

A crise... e, logo, lay-off? Se calhar, é precisamente o contrário: nada de lay-off e, logo, nada de crise! Pelo menos, foi o que aconteceu connosco! A situação que vivemos vai fazer mossa, mas não nos vai destruir por completo. Vamos sentir alguns reveses nas receitas. E então? Na minha opinião, parar o investimento é ridículo. Só serve para estragar o futuro. E se todas as empresas fizerem isso, é lógico que toda a economia vá pelo cano abaixo. NÓS continuamos o nosso percurso a todo o gás e na direção certa... Tínhamos muitos planos e, agora, vamos ter de os mudar. Como tantas vezes acontece na vida.

O Homem pensa e Deus orienta. Mas nós somos flexíveis, temos capacidade de adaptação e mantemo-nos no leme dia e noite, com fé em Deus e autoconfiança.

Pudemos também contar com algumas influências especiais que se refletiram positiva e negativamente sobre as nossas receitas: todos os nossos fornecedores parceiros deram um contributo excecional para que nenhuma cadeia de fornecimento fosse interrompida. Muito obrigado a todos por isso! Renunciei a todo o meu salário, distribuímos 1,5 milhões de euros de subsídio de risco à equipa e doámos produtos de um valor de 3 milhões de euros a serviços de emergência, bombeiros e organizações semelhantes. Resumindo e concluindo, é claro que as nossas receitas diminuíram, mas numa medida amplamente controlável e tolerável para nós. Podia ter corrido pior. Não registamos prejuízos e continuamos a ter resultados positivos, pelo que podemos perguntar se o copo está meio cheio ou meio vazio. Menos 50% de receitas em comparação com o 1.º quadrimestre... Isto é fácil de recuperar nos dois próximos dois quadrimestres. Eu confio em nós... Se alguém consegue, somos NÓS. E mesmo que só consigamos metade das receitas do ano passado, poderemos na mesma estar orgulhosos disso. Fizemos tudo sozinhos – Sem subsídios, sem ajudas do Estado, sem lay-offs, sem poupanças exageradas... Sou da opinião do filósofo grego Hesíodo: "Não procures proveitos desonestos, os proveitos desonestos são perdas"... O nosso proveito é um proveito respeitável!

Neste sentido, venho agradecer-vos do fundo do coração.

Melhores cumprimentos, 

Ernst Prost


Portugal

Europe

Bosna i Hercegovina
Bŭlgariya
Czechia
Danmark
Deutschland
Eesti
España
France
Great Britain
Hrvatska
Ireland
Italia
Kosovë
Latvija
Lietuva
Magyarország
Nederland
Norge
Österreich
Polska
Portugal
Schweiz
Slovensko
Srbija
Suomi
Sverige
Türkiye
Ελλάδα
Македонија
Монтенегро
Россия
Србија
Украина

Asia Pacific

Australia
Brunei
Indonesia
Malaysia
Myanmar
New Zealand
Pakistan
Singapore
Thailand
Việt Nam
Казахстан
Киргизия
ישראל
ایران
中国
日本
대한민국

Americas

Argentina
Bolivien
Brasil
Chile
México
Paraguay
Perú
Trinidad & Tobago
Uruguay

Africa, Middle East and India

South Africa
Uganda

The United States, Canada and Puerto Rico

Canada
USA