• 28/05/2020
  • Corona-Krise

Nunca ponham todos os vossos ovos no mesmo cesto

O diretor da LIQUI MOLY, Ernst Prost, fala sobre a diversificação sustentável dos riscos

Bom dia, caras e caros colegas!

Há um quarto de século, tínhamos uma mão cheia de produtos, uma mão cheia de clientes, cinco fornecedores e três bancos. Se bem me lembro, não éramos mais de 116... Um dos bancos retirou-nos a linha de crédito, o nosso fornecedor principal deixou de querer produzir para nós e os nossos maiores clientes excluíram-nos porque a empresa Valvoline tinha posto muito dinheiro em cima da mesa para acabar connosco. As exportações ainda mal estavam a começar numa dúzia de países, e a marca ainda não chamava a atenção do mundo para nós... Tudo isto não foi assim há tanto tempo atrás...

A experiência torna-nos espertos. O Homem é um produto das suas experiências... Já sabem agora por que motivo odeio dependências. As dependências podem matar. Olhando para trás, fico muito grato por todas estas pancadas. Hoje, não precisamos de bancos, temos milhares de clientes e milhares de produtos em 150 países do mundo inteiro. A diversificação dos riscos e a exclusão dos riscos provocados por aglomerados estão no topo da minha agenda. Para que nada aconteça se algo acontecer... Internacionalizar, diversificar e multiplicar – foi com este triplo grito de libertação que saímos da antiga monoestrutura altamente perigosa e construímos hoje uns alicerces estáveis, duradouros e seguros em todas as direções!

"Arranja-se sempre alguma coisa." Atualmente, este princípio orientador revela-se bastante acertado. Arranjamos sempre alguma coisa porque vendemos 4000 produtos diferentes em vários mercados, em 150 países diferentes. "Quando se fecha uma porta abre-se uma janela." Ligeiros de passageiros, pesados, motos, barcos, bicicletas, cortadores de relva, máquinas de construção, máquinas agrícolas, aviões, equipamentos industriais, motores diesel estacionários, e muito mais. Somos precisos sempre que há um motor e que um veículo (ou uma oficina) se tem de manter em forma em termos visuais e técnicos. Adoro a diversificação dos riscos. Dá segurança em vez de noites sem dormir, e é a disciplina rainha de uma gestão empresarial prudente. Depois, basta aproveitar as nossas várias possibilidades de forma inteligente e consequente. Vendedores dedicados do princípio ao fim (os nossos são os melhores do mundo), estratégias comerciais diferenciadas, marketing específico a países e uma gama de produtos individual ajudam-nos a atingir um crescimento de dois números em tempos normais e a sobreviver em alturas de crise...

Vamos buscar os nossos clientes a nível internacional, nacional, regional e local. Onde eles estão em casa. Pode ser o mundo ou o país de origem. Ou ambos, porque ambos estão interligados... Como a galinha e o  ovo. Mas nunca se pode pôr todos os ovos no mesmo cesto...

Ernst Prost