Wähle ein anderes Land oder eine andere Region, um Inhalte für deinen Standort zu sehen. Select another country or region to see content for your location. Seleccione otro país o región para ver el contenido de su ubicación. Selecteer een ander land of een andere regio om de inhoud van uw locatie te zien. Vælg et andet land eller område for at se indhold, der er specifikt for din placering. Voit katsoa paikallista sisältöä valitsemalla jonkin toisen maan tai alueen. Choisissez un pays ou une région pour afficher le contenu spécifique à votre emplacement géographique. Επίλεξε μια άλλη χώρα ή περιοχή, για να δεις περιεχόμενο σχετικό με την. Scegli il Paese o territorio in cui sei per vedere i contenuti locali. 別の国または地域を選択して、あなたの場所のコンテンツを表示してください。 Velg et annet land eller region for å se innhold som gjelder der. Escolha para ver conteúdos específicos noutro país ou região. Välj ett annat land eller område för att se det innehåll som finns där. Konumunuza özel içerikleri görmek yapmak için başka bir ülkeyi veya bölgeyi seçin. Chọn quốc gia hoặc khu vực khác để xem nội dung cho địa điểm của bạn

Diese Box wird angezeigt, da die Seitensprache nicht mit einer den Browsersprachen übereinstimmt.

Close



Mês recorde para a LIQUI MOLY

Fabricante de óleos e aditivos tem o melhor volume de negócios do mês de novembro na história da empresa.

O mês passado foi o melhor mês de novembro na história da LIQUI MOLY. O especialista alemão em óleos e aditivos fechou esse mês de outono com um volume de negócios de quase 62 milhões de euros. "Estão a surgir os primeiros frutos no ramo seco do coronavírus", afirma o diretor, Ernst Prost, em jeito de comentário ao resultado.

Estes quase 62 milhões de euros não só assinalam o melhor volume de negócios do mês de novembro na história da empresa, como são também o segundo maior volume de negócios mensal de sempre. Só o mês de janeiro foi melhor. Fevereiro e março também nunca tinham sido tão bons.

E eis que chegou o coronavírus. A pandemia também deixou marcas na LIQUI MOLY. No entanto, a empresa enfrentou a crise com toda a força. Não demitiu pessoal nem pediu lay-offs, tendo sim contratado 101 pessoas novas. Os investimentos não acabaram, mas foram consideravelmente aumentados. Assim, o orçamento do marketing duplicou. "Estamos a alimentar-nos dos anos bons anteriores à crise. Felizmente, fizemos reservas. Por isso, podemos agora continuar a investir no futuro", prossegue Ernst Prost. Com esta estratégia declaradamente a contraciclo, a LIQUI MOLY saiu, passo a passo, da crise. O mês de novembro teve um crescimento de 26% em comparação com o mês homólogo do ano anterior.

"Pela primeira vez desde há muitos meses, voltámos a registar um crescimento do volume de negócios de dois dígitos. Tendo em conta os nossos investimentos nos "4M" - mão-de-obra, marca, máquinas e mercados -, esta é apenas a consequência lógica do nosso trabalho", afirma Ernst Prost, chefe do produtor alemão de lubrificantes. "Com um aumento de 26% em novembro, conseguimos sair do vale das lágrimas. Até agora, temos um crescimento de 4,5 por cento e os livros de encomendas estão completamente cheios para todo o mês de dezembro. Por isso, vamos ter de aproveitar bem todas as horas, tanto na produção como no envio, para abastecer os nossos clientes." No próximo ano, a LIQUI MOLY gostaria de regressar aos anos recordes do passado.


Cláudio Delicado
Strategic Communication & Marketing
Sintra Business Park, Edifício 01 - 1° P
2710-089 Sintra

Telefone: +351 (21) 925 07 32
Fax: +351 (21) 925 07 34
E-mail: claudio.delicado@liqui-moly.com

Contacto

Portugal